Notícias curtas

Com a reestruturação das freguesias forçada pela interversão da Comunidade Europeia no resgate a Portugal, a Freguesia de Zedes está neste momento numa fase bastante complicada da sua existência. Qual será o seu futuro?
Home Tradições Natal 2009, em Zedes
20070419p.jpg

Designed by:
Natal 2009, em Zedes
Escrito por Aníbal Gonçalves   
Quarta, 06 Janeiro 2010 00:00

Este ano rumei a Zedes para passar mais um Natal com a família. Pelos vistos fui um dos poucos privilegiados, porque, salvo raras excepções, foram poucos os que se deslocaram à pequena aldeia.
O frio foi muito, no momento em que escrevo estas palavras caem alguns “farrapos” de neve. Não sei se foi o frio, se foi a crise económica, o certo é que sentiu-se um vazio invulgar pelas ruas da aldeia.
A meio da tarde do dia 24 desloquei-me à Portela, com um dos meus filhos. Queríamos colaborar na recolha da lenha para a fogueira de Natal, mas, estranhamente não se via vivalma na rua. Recolhemos a casa, ao calor da lareira, que é o lugar mais saboroso que tem a casa transmontana.

A ceia foi composta de tudo o que é tradicional na nossa terra. Não faltou o bacalhau, as couves tronchudas com batatas, o polvo frito, as bolas, as rabanadas e aletria. Os mais novos não são adeptos destas iguarias, mas, ninguém protestou. Os mais velhos também esquecem as dietas e consolam-se com uma boa dose de fritos.

 


Pelas dez horas seguimos para o largo da Portela. A fogueira de Natal é o local de encontro de todas as famílias antes da Missa do Galo. O calor e da luz da fogueira dão ao largo uma atmosfera mística. A fogueira simboliza o sol, a luz, a fertilidade e a abundância. Este elemento pagão, foi transportado para as igrejas sob a forma velas, mantendo as mesmas representações, mas com uma conotação mais religiosa, mais espiritual. Mas... não havia fogueira!...
Às onze horas e trinta minutos começou a Eucaristia, a chamada Missa do Galo. Também esta designação tem a ver com a luz, com o nascimento. O galo, que estranhamente cantou à meia-noite, anunciou o nascimento de Jesus. Quando canta todas as manhãs, é para anunciar a luz.


A igreja estava quase cheia, fria, provocando mais coros de tosse do que cânticos de louvor ao presépio. Chegada a altura de beijar o Menino, vieram-me à memória imagens de outros tempos. Tempos em que os cânticos de louvor se ouviam cheios de emoção, de energia com olhares brilhantes de alegria.
O senhor padre Bernardo distribuiu bilhetes de Boas Festas e velas decorada com folhas de azevinho. Quando beijavam o Menino, recebiam uma vela acesa. A luz teimava em brilhar.


Demorei-me um pouco a tirar algumas fotografias ao presépio e quando cheguei à rua já não havia ninguém. Todos voltaram para suas casas sem de um pouco de conversa, sem a partilha da alegria.
Dei comigo a pensar: o que mudou para não me sentir bem na minha própria terra? Será da crise? Será do frio? Será do individualismo das pessoas?
Por onde tenho passado, tenho falado do Natal em Zedes. Das tardes do dia 24 atrás de um canhoto de castanheiro que teimava em não se equilibrar no atrelado; da aventura de ir ao musgo para o presépio da igreja, na Morada, quando ainda era criança; nos enormes pinheiros de Natal que plantámos na Portela durante alguns anos, como árvores de Natal; das lâmpadas que comprávamos na taberna, com a contribuição de todos; no garrafão de vinho que aquecia as gargantas em volta da fogueira; tantas, tantas recordações.


Nos dias actuais, cortam-se as árvores, porque deitam folhas. As amendoeiras do recinto da escola foram cortadas, porque as folhas sujavam o chão! Pensei que a lenha seria para a fogueira de Natal! Alguém sabe quem a queimou?
A aldeia está triste, sem alma. Só o que dá lucro importa. Onde está o espírito de comunidade, solidariedade, a amizade, o orgulho (Eu cá sou de Zeides!)?
Espero ainda que a semente de Natal consiga germinar, dando lugar a uma primavera, um rejuvenescer de espírito, uma vez que o corpo, envelhece a cada ano que passa.

 
20070414p.jpg
O que pensa de Zedes nos meses de Verão?
 
20070801p.jpg
Temos 65 visitantes em linha