Notícias curtas

Com a reestruturação das freguesias forçada pela interversão da Comunidade Europeia no resgate a Portugal, a Freguesia de Zedes está neste momento numa fase bastante complicada da sua existência. Qual será o seu futuro?
Home
20070704p.jpg

Designed by:
Prova de BTT com paragem em Zedes PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Aníbal Gonçalves   
Domingo, 11 Novembro 2007 00:00

No dia 11 de Novembro, pela manhã, a população foi surpreendida por uma movimentação anormal. Dezenas de bicicletas invadiram o Largo da Portela. Era um passeio de BTT à descoberta dos encantos do concelho.

 

Realizou-se ontem, dia 11 de Novembro, em Carrazeda de Ansiães o Passeio de S. Martinho, em Bicicleta Todo o Terreno. Eu inscrevi-me na prova, mas estava convencido de que o percurso seria lá para os dados da Senhora da Ribeira. Quando cheguei a Carrazeda, às nove da manhã, soube que afinal a prova ia passar em Zedes! Fiquei todo contente. Ia participar numa prova no meu concelho, acompanhado por um grupo de amigos (éramos mais de uma dúzia do Clube de Ciclismo de Vila Flor, entre 60 participantes) e, para completar a festa, íamos visitar alguns locais de Zedes!

Descemos pela Lama Longa, no Amedo e dirigimo-nos a Zedes, pelos Moinhos. Estes locais estão cheios de recordações da meus tempos de garoto. Seguimos pela Ribeira até à sede da Associação. A rua encheu-se de bicicletas estacionadas e espalhadas pelo chão. Na sede foi servido o reforço alimentar que iria aguentar os nossos estômagos ocupados até depois das duas da tarde e dar forças para pedalar os 45 quilómetros prometidos. Perante a admiração das poucas pessoas que circulavam àquela hora da manhã (10:30), os visitantes admiraram o nosso largo, enquanto trincavam fatias de bolo ou fruta. Gostei de ver esta animação em Zedes. Parabéns à direcção da ACDZ por se ter associado a esta iniciativa.

Pouco antes de arrancarmos em direcção à Samorinha, chegou um dos mais famosos ciclistas da terra, o Eugénio. Juntou-se aos dois representantes de Zedes na prova, eu e o meu primo Arménio. Com a sua bicicleta, não teve complexos de pedalar com os atletas, mostrando toda a sua destreza Lameira abaixo, em direcção à anta. Aqui, poucos foram os que pararam, ainda havia muitos quilómetros para pedalar. Mesmo assim, alguns não resistiram e tiraram uma fotografia rápida em frente deste bonito monumento, marco milenar da história. Subi, caminho a cima, À Descoberta de Ansiães, satisfeito por tanta gente ter visitado a minha terra.

À noite, com os músculos todos a doeram fruto dos muitos quilómetros entre fragas incríveis nas encostas dos vales do Mogo de Malta, voltei. Fui com os meus filhos, a minha mulher e a mãe, comer sardinhas e castanhas assadas, num assador, na lareira. As castanhas são incomparavelmente melhores do que todas as que comi este ano!

Foi um dia de S. Martinho em cheio, recheado de dores, suores e sabores, em casa.

 

 

 

Actualizado em Sexta, 23 Julho 2010 00:49